PREVENÇÃO NO PARAQUEDISMO

PARAQUEDISMO SEGURO

Recentemente escrevi vários artigos sobre as emergências no paraquedismo (http://wp.me/p7s0t4-4a) no meu blog ricardopettena.com com o propósito de ajudar os praticantes do esporte paraquedismo a estar melhor preparados para uma eventual emergência que possa acontecer em qualquer etapa do salto: na aeronave, na queda-livre, na abertura e depois de aberto. Estar preparado para uma emergência é fundamental para a sobrevivência. Porém, temos que reconhecer que quando temos uma emergência já estamos remediando, pois a maioria delas pode ser evitada com prevenção.

Prevenção começa no chão. Começa dias ou meses antes do salto. Prevenção começa na atitude. Mas primeiro vamos definir atitude. Diferente da forma corriqueira em que normalmente é utilizada, a palavra atitude na verdade quer dizer predisposição mental. Ou seja, qual é a sua atitude ou predisposição com relação à segurança? No seu paraquedismo, a segurança fala mais alto do que a euforia, o dinheiro e o ego?

Como eu afirmei acima, a prevenção pode começar muito antes do momento do salto, como por exemplo, no dia que você escolhe o equipamento que vai comprar. Ela começa quando você decide em qual área e qual escola vai saltar e acompanhado de quem, quando você decide quem dobra o seu reserva e faz a inspeção periódica de certificação do seu paraquedas. Começa quando você se informa se o RTA da sua área é atuante e se ele utiliza um rádio com o qual se comunica com o piloto para eventualmente abortar um lançamento quando uma condição meteorológica inesperada está se aproximando e quando você decide qual é a frequência mínima necessária para saltar com segurança. Quando você decide fazer treinamentos periódicos sobre todas as emergências (não apenas o procedimento de emergência) e quando você prepara um check list para seguir antes do primeiro salto do dia. Estes são apenas alguns exemplos, mas são iniciativas e decisões como estas que devem ser tomadas em função de uma filosofia de prevenção e que fazem a diferença entre saltar com segurança ou não. Elas conduzem você ao momento do salto propriamente dito em condições ideais nas quais as potenciais emergências são minimizadas.

PREVENÇÃO3

Vou enumerar aqui mais alguns fatores de prevenção para que você pense a respeito:

A aeronave e a sua manutenção

A experiência do piloto

A pista de decolagem e pouso

O tráfego de aproximação

A quantidade de paraquedistas simultaneamente no ar

O paraquedas que você usa (manutenção, estado de conservação, o reserva, quem dobrou)

O tipo de DAA e sua manutenção

A operação da área (manifesto, RTA, equipe de terra)

Equipe de resgate e socorro

O horário do último lançamento

As condições meteorológicas

A área ou escola em si e a sua filosofia com relação a segurança

Área de pouso

A sua motivação de salto (você salta para se satisfazer ou para mostrar para os outros)

Treinamento, conhecimento e habilidades (exemplo: você faz saltos para aperfeiçoar o seu track?)

Releia a matéria que publiquei no meu blog ricardopettena.com sobre os Dez Mandamentos do Salto Seguro http://wp.me/p7s0t4-A e siga as regrinhas de ouro:

1-     Planeje o salto e faça somente o que foi planejado (disciplina).

2-     Conheça todas as situações de emergências (na aeronave, na saída, em queda-livre, na abertura, depois de aberto e no pouso). Treine e esteja preparado para elas. Revise mensalmente todos os procedimentos de emergência com ajuda de um instrutor ou treinador.

3-     Na dúvida quanto às condições meteorológicas, fique em solo. Cheque sempre o equipamento antes do embarque e antes da saída. Entre na aeronave totalmente equipado e pronto para o salto. Respeite o afastamento entre os grupos e confira o P.S.

4-     Salte com velames de carga alar compatível com a sua categoria.

5-     Faça a navegação e pouso com muita atenção, sempre seguindo o tráfego padrão estabelecido pela área. Olhe em volta, acima e abaixo o tempo todo durante a navegação para evitar colisões.

6-     Salte sempre com equipamentos em boas condições, com a recertificação em dia.

7-     Durma bem na noite anterior ao salto, não use bebidas alcóolicas  (muito menos drogas) 24 horas antes. Esteja em boa forma física e bem descansado.

8-     Comande o paraquedas na altura, de acordo comas Normas.

9-     Salte com frequência, caso contrário, faça uma reciclagem com saltos de readaptação conforme previsto nas Normas.

10-   Realize saltos de grau de dificuldade e segurança dentro da sua capacitação. Respeite as limitações previstas nas Normas de Segurança.

Para praticar o paraquedismo com segurança é preciso ter a atitude correta. A prevenção é uma questão de decisão, disciplina e determinação.

Compartilhe com os seus amigos e colegas paraquedistas para formarmos uma geração de paraquedistas seguros.

Se tiver dúvidas, escreva para um e-mail para mim que terei satisfação em responder ricardo_pettena@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s