Paraquedismo X Turismo:  A importância de um Sistema de Gestão da Segurança.

95D3034A-CC3A-4938-8A46-AC8C79BA6D2CTexto de:
Eduardo Haendchen Vidal​
CBPq: 20.151 “C”​
Auditor SGS/ABNT​
​Que o paraquedismo é um esporte oficial e regulamentado por diversas entidades nacionais e internacionais, todos sabemos, mas a sua interface com o setor do TURISMO é que não está bem clara para a maioria das EMPRESAS relacionadas com os dois segmentos. A partir do momento em que se decide “possuir um CNPJ e comercializar produtos com turistas”, estamos sujeitos a novas possibilidades e desafios se quisermos atingir níveis elevados de qualidade.​
​Um sistema de gestão da segurança (SGS), em primeiro lugar, é um mecanismo de controle operacional e de riscos que requer um incremento, e na maioria das vezes, mudança na rotina da empresa. O SGS também é uma ferramenta que transmite mais confiança para o empreendedor e seus clientes, além de atender a legislação atual do segmento de turismo e diferenciar as empresas que seguem as boas práticas do mercado.​
​ A norma ABNT NBR ISO 21.101/2014 é uma norma de uso voluntário, que padroniza uma sistemática para gerenciar os riscos inerentes àsatividades no TURISMO de AVENTURA. A lei geral do turismo (lei 11.711/2010) cita o dever de se possuir um SGS implementado e o código de defesa do consumidor (lei 8078/1990) fala da necessidade de se oferecer produtos e serviços em conformidade com normas oficiais existentes. Atualmente, após a árdua experiência com alguns acidentes e incidentesocorridos no setor, abriu-se a discussão sobre a sua obrigatoriedade.​
​Voluntária ou obrigatória, o fato é que a norma é uma receita básica de como gerenciar de forma padronizada (internacionalmente), a segurança em atividades que envolvam riscos, podendo ser utilizada mesmo fora do segmento do turismo, por exemplo, nos esportes de risco. A princípio, sua utilização parece estar mais relacionada aos pilotos Tandem, mas não podemos separar as atividades de um clube/escola, quando todos participam do processo e estão envolvidos diretamente na operacionalização do NEGÓCIO.
​A discussão é morosa, alguns setores e entidades ainda não reconhecem a importância de um SGS implementado e outros nem sabem que existe uma norma, mas como o mercado dá voltas e quem almeja trabalhar com qualidade e segurança precisa estar sempre ligado às alternativas e possibilidades disponíveis, fica a dica: Implemente a cultura da segurança no seu negócio!
Texto de:
Eduardo Haendchen Vidal​
CBPq: 20.151 “C”​
Auditor SGS/ABNT​
B3981174-F35A-4083-B634-6596C602ED67
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s