50 ANOS DE PARAQUEDISMO DO RAPOSO

Raposo está completando 50 anos de paraquedismo, participando muito ativamente de eventos, cursos de instrutor, formação de alunos e shows de paraquedismo. Como parte das comemorações deste marco memorável, a Azul do Vento presta a sua homenagem a Raposo e convida todos os seus alunos e ex-alunos, amigos, conhecidos e todos aqueles que desejam prestar o seu reconhecimento a este consagrado paraquedista. Saiba mais sobre o evento no final desta matéria.

Antonio Carlos de Andrade Raposo iniciou o curso de primeiro salto com 16 anos de idade, no Clube de Paraquedismo de Campinas em Janeiro de 1969, e saltou em Fevereiro na cidade de Piracicaba. Na época, a duração do curso passava de um mês.

Ainda em 1969 fez um curso de Manutenção de Paraquedas (Rigger) no CTA em São José dos Campos, ficando habilitado a fazer fendas em velames convencionais, remendos, consertos e adaptações em equipamentos.

Em Boituva, no início de 1972, fez o curso de Monitor, que o qualificou a formar alunos de primeiro salto no método de lançamento com fita estática, único na época, iniciando sua carreira de instrutor. Desde então se dedicou à formação de alunos, inicialmente no Clube de Paraquedismo de Campinas, passando depois a atuar na escola dos irmãos Ricardo e Marcos Pettená.

Juntamente com a evolução do Trabalho Relativo (hoje chamado Formação em Queda Livre) acompanhou a criação e evolução da Azul do Vento em todas as suas etapas. Atuou na implantação do método AFF, trazido pelos irmãos Pettená, adaptando em 1982 o seu próprio equipamento para a sua esposa Luiza Raposo realizar a primeira queda-livre já no primeiro salto, concretizando o primeiro AFF do Brasil.

Raposo S. Africa 2

Campeonato Mundial 1974 – África do Sul

Se formou instrutor AFF no primeiro curso IAFF ministrado no Brasil em 1986 pela Azul do Vento, totalizando até hoje cerca de 3500 saltos de instrução. Participou da pesquisa e aplicação do programa QLO, que associava a progressão usando static line com velame retangular, seguido de alguns saltos no estilo AFF.

Foi também instrutor Tandem com cerca de 300 saltos duplos, desde o final dos anos 90 até 2003, época em que adotaram um salto duplo como introdução ao curso AFF.

Após usar métodos como Knestesia ensinando técnicas avançadas de voo em queda livre, passaram a praticar o método BBF criado pela Skydive University na década de 90, quando ocorreram os primeiros cursos para formação de treinadores BBF no Brasil.

Em 2006 fez o curso para Instrutor Examinador (IAC ministrado por Rob Ladylaw) e passou a participar de cursos de formação de instrutores desde 2009 em Caldas Novas, São João da Boa Vista, Boituva e outros recentes, além de participar da introdução do paraquedismo nos cursos de agentes do COT na Polícia Federal.

Participa do projeto CIS de Padronização da Instrução desde o seu início em 2011, que visa a elaboração de documentos de instrução padronizada de primeiro salto até os cursos de formação de instrutores.

Em paralelo à sua atividade de instrução, área em que dedicou e continua dedicando seu maior esforço no paraquedismo, tem experiência na organização de saltos em formação, tendo participado como LO em todos os boogies de Ubatuba pela Azul do Vento nos anos 90 e início dos 2000.

Participou em 2008 na Venezuela, das tentativas de recorde sulamericano com mais de 100 pessoas. Além de participar de vários recordes brasileiros de grandes formações desde a década de 80 até os mais recentes realizados nos EUA, inclusive o atual recorde brasileiro de 103 way.

Na parte de competições, participou pela primeira vez de um Campeonato Brasileiro em Resende-RJ no ano de 1970 nas modalidades de Precisão e Estilo. Continuando a participar dos Campeonatos seguintes, chamados Clássicos, até se iniciar a nova modalidade de Trabalho Relativo. Como participante do time campeão Brasileiro de Trabalho Relativo em 1974, representou o Brasil na II Copa Mundial de Trabalho Relativo na África do Sul.

Raposo S. Africa

Delegação do Brasil no Campeonato Mundial FQL 1974 – África do Sul

Nos anos seguintes, participou de vários Campeonatos Brasileiros na modalidade de FQL4, e também do Mundialito ocorrido em Campinas em 1985.

Outra área onde tem experiência significativa é na organização e execução de demonstrações de paraquedismo, tendo participado de inúmeras apresentações pela Azul do Vento e pelo Circo Aéreo Extreme, além de shows, filmagens e programas de TV.

 
ENCONTRO ANUAL DA AZUL DO VENTO
Homenagem aos 50 Anos de Paraquedismo do Raposo

COMPAREÇA: VOCÊ FAZ PARTE DESTA HISTÓRIA
Dia 27 de outubro às 11 horas
Food Park do Vila Pompeia Mall
Av. Mirandópolis, 930 – Vila Pompeia, Campinas
Mais informações com o próprio Raposo 19 99795 3434
RSVP

 

 

 

e companheiro, a participar do seu evento anual.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s